Estava cego, mas agora eu vejo

Estava cego, mas agora eu vejo

Estava cego, mas agora eu vejo


Os cristãos amam cantar o hino, Maravilhosa graça! Quão doce é o som que salvou um miserável como eu! Eu estava perdido, mas agora fui achado; estava cego, mas agora eu vejo [tradução livre]. Cego, cego para a promessa da vida eterna, cego para o provedor da vida. Nós nos identificamos com as palavras do pedinte que era cego, “Uma coisa sei: eu era cego e agora vejo!” (João 9:25).

A história dele é nossa história. Talvez seja por isso que João não teve pressa para contá-la. Ele precisou de apenas doze versículos para descrever como a água se transformou em vinho. Mas ele dedicou colossais quarenta e um versículos para retratar como Jesus encontrou, curou e amadureceu o cego. Por quê? Entre as explicações está esta. O que Jesus fez fisicamente pelo pedinte cego, ele deseja fazer espiritualmente por todas as pessoas – restaurar nossa visão. Lembrem-se, amigos, vocês nunca estão sozinhos.

O post Estava cego, mas agora eu vejo apareceu primeiro em irmaos.com.


Fonte: Irmãos.com